Blog
Out 23

As soft skills e a sua valorização

Com certeza já ouviste falar de soft skills, seja em anúncios de emprego, em conselhos para a criação de um CV apelativo ou até na divulgação, de um workshop, no LinkedIn . O termo chamou-te a atenção, mais ainda quando veio dicotomizado com um outro termo: as hard skills 

Mas, afinal em que consistem estas categorias de competências e o que as distingue? 

A globalização e a atual realidade económica mundial têm vindo a potenciar a incerteza e a competitividade no mercado de trabalho. Os desafios impostos pelo mercado exigem às empresas a contratação de profissionais que saibam lidar de forma positiva com contextos cada vez mais incertos. As habilidades técnicas aliam-se, desta forma, a competências, atitudes e comportamentos que permitam distinguir os candidatos uns dos outros. 

Assim, as hard skills, quantificáveis e de fácil avaliação, são as competências adquiridas durante o percurso académico, as formações frequentadasos estágios realizados e as experiências profissionais demonstradas. No panorama atual, estas competências nem sempre são suficientes para a aquisição de um emprego ou para a ascensão na carreira, pelo que as competências pessoais, ou soft skills, assumem uma relevância extrema. 

 

O que são  Soft Skills? 

São as habilidades intrínsecas à personalidade, sejam elas inatas ou desenvolvidas ao longo do tempo. São competências comportamentais, mentais, emocionais e sociais. 

As soft skills mais requisitadas e que estão no top 5, estabelecido em 2019 e baseado em estudos do LinkdIn ,são as seguintes: 

 

Learning: 

  1. Criatividade 
  2. Persuasão 
  3. Capacidade para trabalhar em equipa 
  4. Flexibilidade 
  5. Capacidade de gestão de tempo 

 

 Contudo, excelentes competências de comunicação, doses elevadas de inteligência emocional, noções intrínsecas de ética, capacidade de trabalhar sob pressão, resolução de problemas complexos, desenvolvimento de pensamento crítico são também algumas das soft skills mais valorizadas. 

A importância das Soft Skills

A transversalidade das soft skills é de extrema importância, dado que, entre um sem-número de aspirantes, estes atributos podem garantir que determinado candidato se destaque. Adicionalmente, a sua relevância aumenta à medida que um profissional ascende na carreira, pelo que a sua ausência pode pôr em causa um futuro promissor. 

Em suma, ainda que sejam as  hard skills que estão na base da definição de perfis que irão dar resposta às ofertas de emprego, são as soft skills que assumem um papel determinante no momento da seleção do candidato e na sua permanência na organização. 

Por essa razão, os estudantes devem investir na aquisição e treino destas competências desde muito cedo na sua formação.